©2020 por Maria Luiza Canedo.

 
  • Maria Luiza Canedo

Sol, praia e neve!


Como eu já disse AQUI, o Chile me encantou pelo seu dinamismo de passeios e diversidade climática. Outro roteiro indispensável é a visita ao Valle Nevado e outros centros como El Colorado e Farellones. A diferença entre eles é a altitude que varia de aproximadamente 2.500 a 3.300 metros de altitude, e também, a dificuldade para o ski com passagens chamadas de pistas negras. Demos muita sorte, pois dois dias antes de fazermos o passeio nevou muito a ponto do gelo ficar a 60 cm de altura. Apesar dos centros de ski fechados, é muito importante pesquisar sobre os roteiros de viagem antes de programa-los, não nos preocupamos, pois nosso objetivo era curtir a neve juntinhos, o frio e um bom chocolate quente com cognac.

São 46 km de Santiago e 60 curvas íngremes até chegar em Valle Nevado, com algumas paradas obrigatórias para nosso organismo se acostumar com a dificuldade de respiração e o ar rarefeito. O passeio não é indicado para pessoas que enjoam facilmente. Enfim, contratamos um guia para fazer o roteiro, pois o carro precisa obrigatoriamente, por lei, ter tração 4×4 ou correntes nas rodas, além do motorista estar ambientado com a rota (isto, eu que estou falando rs).


Primeira parada para o organismo se acostumar com o ar rarefeito.


SnowHouse- Farellones.


Posada de Farellones e parada para o almoço. Nada especial! Eu indicaria almoçar no hotel em Valle Nevado.

Em Valle Nevado fica um complexo turístico equipado com três hotéis chamados de Hotel Valle Nevado, Hotel Puerta del Sol e o Tres Puntas. Nesse completo que aconteceu a temporada de inverno 2014 da revista Quem, com vários artistas assistindo o jogo da Copa do Mundo. Uma dica legal é que você não precisa ter todos os acessórios para visitar a neve, antes mesmo de subir a montanha, o guia te leva em um loja que aluga roupas especializadas, eu mesma fui com uma meia calça de lã, calça impermeável, segunda pele, blusa de gola alta impermeável, blusa de lã, blazer de moletom, casaco impermeável e óculos especial para neve, além de cachecol e gorro; comprei as luvas e aluguei as botas. Muito bom!

Complexo turístico de hotéis – Valle Nevado.


Curtindo a neve em Valle Nevado.


E no meio da montanha tinha um parque de Yerba Loca!

O Chile é considerado um país de grande reconhecimento internacional na indústria de vinhos, e possui uma gama de vinícolas que produzem os mais diversos sabores, agradando os paladares mais exigentes. Entre as vinícolas Undurraga, Vinã Indomita, Viu Manent, Emiliana, e muitas outras, optamos por visitar a Concha y Toro, que é considerada a marca mais poderosa do mundo. Em um dia muito frio, fomos acompanhados pela simpática guia da vinícola chamada Macarena, que nos retratou a história da família e o incrível controle contra pragas em todo o país. Durante o passeio fizemos três deliciosas degustações com os vinhos Trio Reserva, que tinha tudo para dar errado com a fusão de três uvas como merlot, carmenere e syrah, e na criação é que deu certo, um vinho muito leve e saboroso. A outra degustação foi composta de Gran Reserva e a terceira o famoso Casillero del Diablo. Muito bom!


Passeio pela Concha y Toro.


Parreiras.

Uma informação que me surpreendeu foi que área subterrânea do edifício que abriga a adega do vinho Casillero del Diablo, foi feito toda de cal, areia e clara de ovo, formando uma massa que uniu todos os tijolos assentados em arco de uma maneira inacreditável, sobrevivendo a todos os terremotos e tremores ocorridos no Chile. Além disso, a temperatura no local varia de 14 a 16 graus, sem uso de ar condicionado. Fantástico né?


E falando em Casillero del Diablo, olha ele aí, protegendo sua adega!


Acesso a vinícola Concha y Toro.

Dois passeios típicos chilenos que indico a todos.

Até mais!

#conchaytoro #vallenevado #neve #chile #vinho #vinícola

0 visualização