©2020 por Maria Luiza Canedo.

 
  • Maria Luiza Canedo

Passeios imperdíveis em Nova York


A Big Apple é um local muito frequentado e desejado pelos brasileiros, tema de grande informação em diversos veículos de informação. Nova York é uma cidade orgânica, possui identidade própria e está sempre em transformação. A cada semana uma nova galeria, um novo restaurante ou um novo bairro se tornam o passeio mais cool pelos newyorkers. Uma nova cena invade Nova York com festas itinerantes e bares secretos em lugares intimistas encontrados no mundo subterrâneo. Sim, em pavimentos abaixo do nível do solo.

Nova York é a maior cidade dos Estados Unidos e possui cinco distritos: The Bronx, Queens, Brooklyn, State Island e Manhattan, onde cada um oferece uma atmosfera diferente e passeios únicos. Dentro de cada distrito temos os bairros. SoHo, Greenwich Village, Financial District, China Town, os bairros do momento Williamsburg e Meatpacking District, entre muitos outros.

Na terra das oportunidades você encontra uma chuva de cultura, negócios e lazer distribuídas em cada canto da cidade. Viagem imperdível que agrega mais sabor e conhecimento à sua bagagem cultural. Além dos passeios turísticos tradicionais como passear no Central Park, visitar o Empire State Building e Estátua da Liberdade, andar pela 5th avenue e Times Square, atravessar a Brooklyn Bridge, entre outros, não percam os lugares mais hypados da cidade:

Chelsea Market

Antiga fábrica que produziu a bolacha Oreo, o fascinante Chelsea Market sofreu um processo de revitalização, mantendo suas características originais, e se tornou um dos espaços gastronômicos mais visitados no mundo, atraindo 6 milhões de visitantes por ano. O mercado é realmente incrível, e conta com refeições rápidas, opções saudáveis e até pratos super elaborados que vão desde a cozinha italiana, frutos do mar e produtos orgânicos. Imperdível!

High Line Park

Um parque suspenso construído em uma antiga linha de trem desativada que atravessa a ilha de Manhattan, para revitalização urbana e melhoria do entorno. O mesmo tem mais de 2 quilômetros de extensão e está instalado a uma altura de 6 metros do nível da rua, com acessos distribuídos através de elevadores e íngremes escadas. Com paisagismo exclusivo e uma perspectiva única de Nova York, lá você encontra áreas para descanso e leitura, além de cafés e restaurantes instalados nas pequenas estações da antiga linha de trem. Um projeto incrível que fomentou o turismo e trouxe grande melhoria social e econômica para a região.

The Standard High Line hotel

Na cabeceira do High Line Park, o hotel mais hypado da cidade esbanja uma fusão de estilos arquitetônicos que vão desde os princípios modernistas de Le Corbusier até a contemporaneidade da arquitetura americana. A admiração não está só na fachada, projetada em forma de “livro aberto” para garantir a visibilidade da paisagem por todas as perspectivas do entorno, como também em cada conceito criativo projetado desde o lobby até os elevadores de acesso às suítes.

Museu Solomon R. Guggenheim

A arte do arquiteto Frank Lloyd Wright ganha forma em 1959 causando grande alvoroço entre os nova-iorquinos na época, pela sua forma cilíndrica, e sua contradição com os princípios da física, sua base é menor que o topo do edifício. Com um acervo impressionante composto por obras de Picasso, Kardinsky, Monet, Van Gogh e muito outros, o museu dá um show a parte com desenhos orgânicos e detalhes que vão desde a sinalização do piso até uma luminotecnia invejável.

Não deixe também de:

Fazer um brunch no Gramercy Tavern;

  1. Conhecer o Ground Zero e o shopping Eye on The Oculus de Santiago Calatrava;

  2. Fazer um brunch no The Stanton Social;

  3. Visitar a feirinha gastronômica Smorgasburg em Williamsburg no Brooklyn;

  4. Ver o pôr-do-sol no MET – Metropolitan Museum of Art;

  5. Terminar o dia com um happy hour no rooftop Le Bain ;

  6. Visitar o Whitney Museum;

  7. Almoçar no Untitled, restaurante do Whitney Museum;

  8. Almoçar no restaurante japonês Morimoto;

  9. Fazer um lanche saudável no Whole Foods Market;

  10. Terminar a noite no famoso “bar secreto” Please Don´t Tell;

  11. Visitar o MoMA – Museum of Modern Art;

  12. Jantar no restaurante Standard Grill;

  13. Comprar chip com um plano de internet 4G na T-Mobile por 30 dólares;

  14. Jantar no incrível Eleven Madison Park, o qual farei uma material especial.

Ground Zero e Eye on the Oculus

Almoço no Untitled – Whitney Museum

Restaurante Standard Grill

Entrada do MET – Metropolitan Museum of Art

Broadway

Área externa do Whitney Museum

Jantar no Eleven Madison Park

Passeio pelo High Line

Entrada do hotel The Standard

#novayork

0 visualização